Dúvidas

Publicado em 6 de agosto de 2012 por Jackson (antes de o blog ter sido crackeado)

Li, anos atrás, que o grosso de nossos representantes (deputados e senadores) têm formação jurídica. Simplificando grosseiramente: são advogados.

Em que isso importa? A matéria que li argumentava que o problema de nossas leis não decorre necessariamente do desconhecimento do fundo legal-moral-ético, uma vez que os juristas estariam bem representados  nos nossos parlamentos.

O problema seria de outra configuração. Talvez interessasse aos nossos representantes a sensação de estranheza e o caos.

A esse respeito, já ouvi — para meu desgosto, mais de uma vez — a expressão “criar dificuldades para vender facilidades”.

Então  assim, nossos parlamentares seriam beneficiários dessa babilonia que é nossa legislação, nosso arcabouço legal, nosso sistema judicial. E posam de “facilitadores” do processo para o povo.


Mas por que todo esse discurso?

Porque me parece que não é só nos parlamentos que a formação jurídica não representa a garantia da aplicação mais racional, lógica e humana das disposições legais.

Sim, juristas são humanos. E podem ser egoístas. Vaidosos. Soberbos.

Ah. Mas já chega (por enquanto).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *